segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Modinhas e Cristo...

Olhando para trás vemos o quanto a moda sempre influenciou as gerações. Não tem como não olhar os belos chapéus e vestidos do seculo 18, as calças "boca de sino" da década de 70 e seus cabelos compridos mega lisos. E se assim nos aprofundarmos veremos o quanto a moda, a musica e costumes sempre foram presentes em nossos lares. Quem não se lembra da TV em preto e branco, que tempos depois recebeu uma tela parecendo um arco íris para se falar que eram em cores. Dos carros aos eletrodomésticos, quem nunca teve uma geladeira vermelha na família? As fitas cassetes, as fitas em VHS. Essas são as chamadas evolução tecnológica que nos acompanham até hoje. Vale ressaltar que essa evolução sempre será benéfica, pois não me vejo mais sem o microondas, abençoou todo dia seu inventor, o que dizer de quem criou a 'maquina de lavar roupa', minhas mãos agradecem por não ter mais que sofrer tanto no tanque. São mais benefícios do que malefícios, disso não tenham duvida!
Mas quando essas modas querem alcançar a igreja? Não falo aqui de uso e costumes, não! Falo de quererem inverter o valor da importância de Cristo em sua essência. 
Dias atras conversando com o Bispo em nossa casa, comecei a falar sobre isso. Quando querem trazer "modinhas" para dentro do Evangelho. Quando deixam de olhar para as escrituras e passam a valorizar outras coisas ao invés da palavra de Deus.
Já me deparei com muitas questões nos últimos anos que me fazem parar e  pensar onde Cristo se enquadra nessas situações. Poderia aqui narra-las mas não acho certo, mesmo porque meu interesse não é expor ninguém, mas sim, nos fazer refletir sobre coisas as quais muitas vezes almejamos e nos esquecemos do nosso próprio chamado. 
Deus nos orienta o tempo todo a ouvir sua palavra e seguir segundo ela também. Não é para nos perdermos em nossos pensamentos, antes nos mantermos cativos em seu amor. 
Meu chamado foi para ser um referencial de Cristo na terra, ensinando a todos a seguir sua palavra fazendo com que estes se mantenham na fé
Ele me capacita a medida que me faço valer desta verdade chamada de SALVAÇÃO, ganho tempo em meus dias mantendo-a, pois muitas são as situações que enfrento onde posso a qualquer momento perde-la, se eu não me manter firme.
Mas quando me deparo com situações onde o que eu SOU é maior do que QUEM eu represento, isso me preocupa. 
Percebo pessoas despreparadas, igrejas sucateadas e o evangelho que deveria existir já não se faz presente.
O primeiro pastor do Bispo Miro falava a igreja sobre "os ventos de doutrina" que tentava invadir a igreja. Naquele momento,  ele me contando,  que não entendia muito o que de fato seu pastor queria dizer, mas hoje essa verdade está mais presente nas igrejas do que qualquer outra coisa. 
Entende-se por "ventos de doutrina" as modinhas que entram em nosso meio como igreja  e que nos roubam da verdadeira missão da igreja aqui na terra. 
Dar-se mais valor a qualquer outra coisa e Cristo vai parar lá no final da fila, isso quando Ele consegue entrar!
A bíblia nos orienta e muito como igreja, como deve ser nossa postura como cristãos e quais devem ser de verdade nossas preocupações como filhos de Deus.
Volto a dizer, não falo aqui de igreja A, B ou Z, mas do corpo que está se deixando contaminar e perdendo o que de fato é nosso maior tesouro, Cristo!
Não se perca em seus valores espirituais, antes o mantenha.
Cuide de manter e preservar o princípios cristãos: Fé, Compromisso e Submissão a Deus.
Agindo assim se torna mais difícil de você ser levado por "modinhas" ou como dizia o velho pastor "ventos de doutrina". 
O que eu acho, ou o que eu penso, guardo para mim, no entanto quando isso começa a tentar viralizar dentro da igreja, tenho a responsabilidade de alertar. 
Nomenclaturas, nomes mega fantásticos, modernidades que não representam nada, isso algum valor tem? 
Acho que não! O que de fato Deus espera da sua igreja é que o busquemos "em espirito e em verdade" permitindo com que sejamos menos para que ELE seja MAIS em nós!

Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e eternamente!
(Hebreus 13:8)

Pra. Faby Pereira 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Quando o inesperado acontece...

Vivemos sendo surpreendidos nessa nossa jornada chamada vida. E muitas vezes nos deparamos com situações que nos tiram o chão, situações tão complicadas que nos vemos sem um rumo, sem saber o que fazer. Quando literalmente o “Inesperado Acontece… o que fazer?”
Se torna difícil quando nos deparamos com situações às quais não estamos esperando acontecer. É aquele diagnóstico médico terrível que vem. É aquela demissão que não poderia acontecer agora. É o término de um relacionamento. É a perda de um ente querido tão prematuramente, entre tantas outras coisas que eu poderia aqui descrever.  São situações que nos abalam a tal ponto que a vontade muitas vezes é de desistir, de simplesmente parar de viver, porque nos sentimos sem norte, sem condição alguma em continuar. Todos esses sentimentos nos é permitido, uma vez que somos pessoas, humanos, temos o direito de nos entristecer, de nos deixar até mesmo chorar. Não é errado se lamentar, não é errado se sentir triste, desmotivado, arrasado. Mas tudo tem seu ciclo nessa jornada chamada VIDA.
E mesmo no meio de uma situação horrível, não estamos sozinho.
Deus nos lembra em sua palavra que “mesmo que todos nos desprezem, Ele nunca nos deixará sozinho” (Salmos 27:10), até em seu lamento, até em sua tristeza, até em sua dor, DEUS está com você.
Não sei lhe dizer o porque de tudo isso, não sei nem mesmo para que, essas respostas cabem a Deus e também não tenho certeza se Ele irá lhe responder, afinal Ele é Deus.
Mas o que sei é que Deus em tudo tem seus planos, Ele mesmo afirma que “não cai uma única uma árvore sem que haja permissão Dele" (Ezequiel 17:24a), então, logo se entende que Tudo é por permissão Dele.
Nada é por uma acaso!
Olhando para a bíblia, encontro alento, onde cada situação por mais difícil que tenha sido, Deus trouxe o seu melhor, uma vez claro, que a pessoa tenha guardado os seus mandamentos, se mantido firme e fiel a sua palavra, preservando sua fé e caminhando em retidão.
Quer situação mais complicada e ruim do que a que Jó viveu.
Ele perdeu tudo, completamente tudo, só lhe restando apenas a esposa. Ele perdeu bens, filhos, ficou doente e ainda assim se manteve firme em Deus, quando o mais natural era se desesperar, entrar em colapso mental ou qualquer outra coisa.
Quantos de nós conseguiria se manter assim? Não precisa responder, mas sim, para cada situação saiba que nunca você estará sozinho. Sempre Deus estará presente até quando acharmos que estamos só.
Somos o tempo todo provados em nossa fé. Uns mais outros menos, mas estamos o tempo todo sendo questionados onde temos depositado a nossa fé, onde está amparada a nossa esperança, onde é que estamos conseguindo forças.
Para nós, nação eleita, filhos da promessa, geração abençoada, cabe a certeza de que mesmo que tenhamos que “passar pelo vale da sombra da morte” (Salmos 23:4) ainda assim, nunca estaremos sozinhos!
Ainda que nós achemos incapazes de continuar, Deus nos dá a mesma certeza de que precisamos “ser fortes e corajosos”, se Ele, Cristo venceu o mundo, também teremos essa certeza.
Não somos pessoas normais, somos pessoas sobrenaturais que vivem em um mundo natural, porque nossa fé nos faz diferentes, nossa comunhão com Deus nos torna fortes, nossa dependência do Espírito Santo de Deus nos renova todos os dias.
Perdi meu emprego, sim, mas Deus há de me suprir.
Estou enfermo, sim, mas Deus há de me dar graça para seguir em frente e seja como for, estou certo de que não estou sozinho nessa.
Meu marido faleceu, estou viúva, vou sentir muita saudade, a ausência dele será sempre difícil, mas se Deus assim desejou era porque ele era precioso demais para Deus, cabe a mim continuar vivendo guardando minha fé até que eu vá também.
Sempre falo que a fé nos faz fortes, mesmo quando estamos fracos. Olhar para a situação difícil e deixar com que ela seja maior que seu Deus, é decretar a derrota em meio a tantas possibilidades.
 Chore o tanto que precisar, lamente o quanto for necessário, mas saiba que em tudo DEUS é contigo.
Não se esqueça que:  “Somos aquilo que projetamos ser”
Deus te enxerga além das suas limitações, fraquezas e desilusões.
Seja forte e corajoso!


Deus é contigo!

Pastora Faby Pereira



Esse vídeo foi sugestão do Bispo Miro ao ler essa palavra.

Musica: Esta noite (Martin Lutero)



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Feliz Aniversario Bispo Miro

Hoje nossa Comunidade está em festa, pois esse Homem de Deus, servo fiel e líder abençoado está completando mais um ano de vida. Uma pessoa dedicada a realizar, a fazer, não mede esforços quando se trata de igreja, de evangelizar, de falar das coisas que vem de Deus.  Conhecedor da palavra como poucos, não se nega a dividir o que do alto tem recebido, carinhoso, atencioso e prestativo.  Somos abençoados por te-lo em nossas vidas e poder fazer parte da vida dele também.  
Bispo Miro, somos agradecidos a Deus por tê-lo como nosso mentor e líder, nossa oração é que  Deus o abençoe com no minimo o dobro do que o senhor já tem dividido conosco. Que as bençãos de Deus sejam abundantes em sua vida, que realize e conquiste ainda mais, pois sabemos que assim quem ganha de verdade é o Reino de Deus. Parabéns Bispo e que venham muitos anos de vida abençoada para nossa alegria como teus filhos na fé, 
Rhema Comunidade Cristã 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 30 de junho de 2017

VIDAS QUE SEGUEM...

Estava eu no setor de desembarque do Aeroporto de Congonhas/São Paulo e enquanto aguardava a chegada da minha esposa, fiquei observando o transito das pessoas, principalmente aquelas que desembarcavam... cada uma aparentemente transparecia um tipo de semblante. 
Era possível visualizar expressões de alegria, tensão, dúvidas mas o foco da minha atenção não estava naquelas pessoas e sim em aguardar e identificar a minha esposa no seu desembarque. Mesmo assim os meus pensamentos vagaram neste misto de expressões e comecei me questionar quanto a isto. Será que realmente importa o que estas pessoas esperam, pensam ou o rumo que elas seguirão com os seus propósitos? E mesmo se importar, como poderei ajuda-las no quer que seja... será que faria alguma diferença? Neste mesmo momento por não ter resposta voltei o meu pensamento para Deus e entrei em questionamento e me coloquei como mais um neste transito. Me senti como uma formiga no formigueiro e quando humanamente olhamos isto, por mais que sabemos que cada uma exerce uma função, não fazemos distinção e olhamos todas como iguais, simplesmente formigas. "Deus...será que Tu nos enxerga como formigas?" Já parou para pensar friamente nisto? Talvez seja este o problema. Quando achamos que a nossa vida não tem sentido, quando não sabemos que rumo devemos seguir, quando o nosso semblante nitidamente espelha o sentimento mais reprimido e nem se quer damos conta disto e por vezes em meio a multidão simplesmente nos sentimos como mais um, uma simples formiga no formigueiro. Será que a vida é só isto? E se for? Qual o legado em vida que desejo primeiramente vivenciar e consequentemente deixar como memorial? Bispo, para... você está confundindo ainda mais os meus pensamentos...rsss... Nada disto, apenas estou ilustrando que independente de quem somos ou a nossa constituição, por vezes pensamos da mesma maneira ou partilhamos dos mesmos sentimentos mas o que nos diferencia pode ser o posicionamento de fé, esperança e determinação não só por aquilo que é físico mas principalmente pelo espiritual. Ter um relacionamento íntimo com o Criador, te proporciona acreditar que por mais difícil ou improvável que seja você vai comer o melhor desta terra e de forma lícita, que os sonhos se tornarão realidade, que os projetos de vida não ficarão entulhados num compartimento secreto que nem você mesmo é capaz de encontrar e por mais que sejamos muitos, como um formigueiro,
NÃO SOMOS IGUAIS AOS OLHOS DO PAI isto porque Ele conhece e reconhece cada um dos seus filhos e cada um possui um sonho ou necessidade diferente. É claro que ressalto para os teólogos de plantão que em Cristo temos os mesmos direitos e acesso ao Pai, tema para um outro dia mas o que falo, digo da importância e o pensamento individual de cada um. Acredito e me importo com isto... a nossa vida não foi predestinada para seguir como formigas, num mesmo padrão, nós somos agraciados com o livre arbítrio e devemos buscar sabedoria para saber como utilizar deste dom da forma mais esplêndida possível. Sim, um dom, ainda maior que um bem porque quando somos libertos pela verdade e esta verdade te liberta, nada, absolutamente nada mais te prende e mesmo assim se isto acontecer você tem esta garantia: "Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. (Romanos 8: 2)" Então, concluindo... não aceite vivenciar uma vida sem propósito, não deixe se abater por achar que és apenas mais um, uma simples formiga e por distante que pareça... só parece, o Pai se importa contigo e te reconhece intimamente em meio a multidão e não apenas te aguarda no desembarque mas permanece contigo em toda a viagem!...
Que Deus te abençoe e complete com muita paz, alegria e realização a sua vida...que segue!...

No amor em Cristo

Bispo Miro Pereira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 21 de maio de 2017

MATURIDADE… preciso exercitar!


Dias atrás em uma determinada situação, um colega de trabalho aflito me procurou, ele precisava da minha posição a respeito de algo muito importante para ele, no entanto no dia anterior ele havia me magoado muito, mesmo se desculpando, pedindo perdão e tudo mais, a tristeza ainda se fez presente durante todo dia. Porque, não temos controle sobre nossos sentimentos e o pedido de desculpa ainda precisa de tempo para fazer efeito, muitas vezes não é automático, mas ele agirá. E foi assim comigo, disse que estava apenas triste mas não com raiva e garanti que nada mudaria, era só o tempo da tristeza passar. No outro dia estava tudo bem, eu já não sentia a tristeza e quando todos esperavam que eu fosse virar a cara, não falar mais com esse meu colega, lá estávamos nós como se o ontem não tivesse acontecido. Nesse mesmo dia, sai para comer alguma coisa e ao voltar esse colega me chama a sua mesa, percebo sua aflição e receio, não fazia ideia do por que dele estar daquela forma. Todos ao nosso redor nos observava e eu não estava entendendo nada, ele começou a falar, me contando que precisava da minha ajuda, que precisava que eu abrisse mão de algo que era direito meu para poder ajudá-lo, diante daquela situação não precisei pensar muito e claro, fiz o que ele me pediu. Ele ficou eufórico, me agradecendo repetidamente e ainda falei para ele deixar de exageros, porque não era para tanto. E caímos na risada. Na hora não entendi porque nossos outros colegas olhavam espantados para nós dois, foi só depois de algum tempo que me dei conta do ocorrido no dia anterior, todos esperavam que eu fosse dizer não, não dá, não posso, se virá. Mas agi como sempre faço, guiada pelo meu discernimento em fazer o bem que sim, eu gostaria de receber! Ninguém esperava uma atitude dessa vinda de mim, até porque todos viram minha tristeza no dia anterior, se eu tivesse me negado, não estaria errado, mas fiz o que meu coração pediu. Até ele mesmo esperava uma negativa da minha parte, ele sabia o que havia feito, não havia uma ponta de certeza se eu iria ajudar. Mas ajudei!
Sabe, não sou santa e nem tão boazinha assim, no entanto, tenho buscado em Deus ter atitudes que falam por si, sem que eu precise falar muito sobre minha fé, sobre Deus. Sempre trago a minha mente o versículo de Romanos 7:19 que diz:
“ Pois o que pratico não é o bem que almejo, mas o mal que eu não quero realizar, esse eu sigo praticando”
Nada mais é do que: O bem que eu quero, esse eu não faço, mas o mal que eu não quero, esse eu faço bem ( versão: Pastora Faby)
De verdade, quando começaremos a mostrar que estamos maduros? Porque, não me surpreende ver pessoas que confessam sua fé em Deus, que vivem com louvores nos lábios mas que acabam explodindo a qualquer momento por qualquer coisa.
Espera aí, você vive batendo no peito falando sobre o amor de Cristo e suas atitudes não corresponde com esse amor… Porque???
Suas atitudes são egoístas, vive apontando o dedo na cara de qualquer um que te contrariar, sai atirando palavras duras a todo vapor e ainda assim, acha que está certo.

Tolo, precisa amadurecer!
Falar de Cristo, ah, isso é lindo, ler o Salmo 91 é maravilhoso, mas cadê as atitudes sinceras, cadê o “querer bem a todos”.
Mas pastora, as pessoas irão se aproveitar de mim se eu baixar minha guarda!
Pastora, a senhora não tem ideia do inferno que é ter que aturar todo dia aquela criatura me enchendo,
Olha até tento pastora, só que quando me dou conta, já foi!
Se eu não berrar com as crianças, brigar e até dar uns petelecos, eles não me obedecem.
Meu marido pastora, só por Deus, se eu não me impor a coisa não vai.
Para de achar desculpas, deixa de tentar remendar suas atitudes erradas, não há um porque além do seu querer fazer assim.
Ou você é maduro ou não!
Olhe ao redor, você está fazendo realmente o que se espera!!!
Você parece o JUSTICEIRO dos injustiçados, vive buscando falar sobre direitos, sai brigando por tudo, buscando os gerentes, fazendo funcionários tomarem advertências porque seu senso de justiça está focado apenas em suas necessidades.
Quantas vezes o marido já foi parar no sofá da sala? Porque ele não fez do seu jeito!
Seu pensamento é: Ele está trabalhando no mínimo precisa fazer o seu melhor ao me atender. Meu marido não me entende, quem sabe o sofá não seja o psicólogo que ele precisa!
Mas te pergunto, já parou um minuto e se colocou no lugar da pessoa a quem está tanto tirando sua paz? Já tentou ver o porque dela está agindo assim?
Na lanchonete, aquela balconista mal humorada, quantas reclamações você já fez sobre ela, mas ao menos parou para tentar entender o porquê dela ser assim? Será que ela não está trabalhando e tendo que deixar seus filhos doentes em casa? Será que ela não apanha todos os dias do marido? Será que ela não está saindo para trabalhar depois de passar mais uma noite no hospital com um pai ou mãe doente que depende dela para tudo?
Já experimentou conversar com as crianças olho no olho? Já tentou argumentar com eles, são crianças sim, mas são também seres pensantes!
Colocou para seu marido a necessidade da parceria, de dividir algumas coisas?
Existem inúmeros argumentos que eu poderia aqui narrar, mas o mais importante, quero te fazer pensar: O bem que eu quero…
Qual e o bem que você quer?
Ah, é esse! Então exerça primeiro!
Ter maturidade é surpreender até mesmo você! É ser capaz de sair do normal e provocar aquilo que ninguém espera que faça de melhor.
Ser cristão é muitas vezes abrir mão dos seus direitos em prol do bem a outro.
Ser cristão vai além do gloria, gloria e aleluia, vai além dos Salmos 91, 23… Ser cristão é uma condição diária.
Eu não preciso abrir minha boca e sair batendo no peito que sou cristã, mas, fazer dos pequenos momentos oportunidades para que vejam que Cristo habita em mim.
Não adianta somente saber de Gênesis a Apocalipse tudo a respeito de fé, se suas atitudes são recheadas de eu’s, se sua caminhada é apenas focando nas suas necessidades.
Cadê a maturidade? Está sendo maduro onde?
Devemos rever nossas atitudes.
Maturidade nada mais é do que a condição de equilíbrio entre o que eu posso e devo fazer.
Lembra: O bem que eu quero, então faça!
Faça por você, pelos outros, por alguém.
É muito mais fácil pagar o mal com o mal, mas que bem isso produz? Por hora, pode até ser legal, dá aquele alívio, enche até a alma, mas e depois?
MATURIDADE é disso que precisamos!!!
Só poderemos ser melhores e maiores quando essa verdade chegar ao nosso coração. Quando passarmos a praticar o bem que tanto queremos receber.
Nesse mundo tão capitalista, tão centrista, infelizmente é raro se encontrar alguém que faz o bem por querer fazer o bem, mas graças a Deus, ainda há pessoas assim!
Que possamos com essa narrativa rever nossas atitudes e que elas possam refletir mais do que o nosso falar. Não se ganha o mundo com palavras, mas as atitudes falam muito mais.
Deus está o tempo todo nos ensinando, basta para isso querermos aprender e assim estaremos nos forjando a receber sempre o melhor.

“Que Deus em seu grande amor nos capacite a sermos pessoas que praticam o bem, por ser o certo a fazer, por ser importante fazer e por querermos fazer”


Em Cristo,

Pastora Faby Pereira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 25 de abril de 2017

Inveja... Eu ?!?

... não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho (Salmos 37:7b) 

Sempre olhei para esse trecho do versículo como uma advertência para que eu não olhasse para aqueles que prosperaram, que realizam, que conquistam ao meu redor, mas manter-me firme em minhas convicções com Cristo que há seu tempo tudo dará certo. 
No entanto comecei a olhar de uma outra forma, comecei a me ver nesse trecho. 
Não te irrites, diz o versículo, e quando olho para algumas coisas ao meu redor tanto no trabalho como no convívio com outras pessoas, tenho me deparado com a irritação de alguns para comigo e percebo que o meu caminhar, o meu realizar, a minha postura tem causado irritação.  Vejo que em certas situações, até então, desconhecidas por mim, que as minhas realizações e conquistas tem causado essa irritação. 
Acredito que com você não deva ser diferente, uma vez que caminhamos em busca das bençãos que Deus já determinou e assim seguimos em nosso trajeto firme em viver tais bençãos. 
Somos esse "homem que prospera em seu caminho" quando partimos em busca dos nossos sonhos, sendo dirigidos por Deus a viver o Seu melhor.
Mas olhe ao seu redor e passe a observar o quanto isso tem incomodado algumas pessoas. Por mais que as promessas de Deus seja para todos, nem todos sabem fazer uso delas e assim ficam paralisados em sua vida, passam a mal dizer sobre aqueles que conseguem ultrapassar essa barreira. 
Sei que assim como eu, suas vitorias são alcançadas com muito esforço tanto físico como espiritual, uma vez que a oração trás em si duas condições, a de orar e agir (ação). 
É triste ver como as pessoas se tornam pequenas quando deixam com que pensamentos mesquinhos e egoístas tomem conta do seu coração. 
Tais pessoas conseguem ir além muitas vezes e assim acabam até que por um momento te magoando, te entristecendo porque você não permite que pensamentos egoístas façam parte da sua mente. 
Mas como lidar com isso?!? 
Não tenho a formula certa, a inveja é terrivel, ela é sorrateira, vem disfarçada de varias formas. Não conseguimos detectar claramente e assim quando percebemos lá está ela. 
Muitas são as vezes que nossas realizações são tachadas com deboche, muitas são as vezes que nossas conquistas são tratadas com desdem, mas saiba que em tudo a graça do Senhor esta sobre nós. 
Não temos como impedir que tais pessoas façam parte de nossa vida, mas temos como reagir a tais sentimentos ruins, mantendo nossa gratidão a Deus. 
É difícil quando somos bombardeados por palavras duras, frias, mais temos em nós a fé em Cristo que nos mantem a salvo de tais sentimentos.
Se por um momento a inveja te alcançou, por conta da demora, por conta da desilusão, olhe para as palavras que Deus já lhe deu e faça uso delas. Pare de se lamuriar e de se comparar a outras pessoas. Pois cada um vive a sua historia e Deus trabalha a seu tempo a nosso favor. 
Não queira viver a vida de outra pessoa, não queira as coisas que acontecem com ela. 
Você é tão bom e importante como ela e na hora que Deus determinar as coisas aconteceram para você. 
Deus tem um trabalhar único para com cada um de nós. 
Não se sinta abandonado e inferiorizado, você tem o mesmo valor deste que já esta vivendo a realização de um sonho. 
É uma questão de tempo.
A inveja é um sentimento mesquinho, ruim, egoísta, só faz com que a pessoa se torne pequena, tem a capacidade de paralisar, não permite que a pessoa consiga viver os sonhos, não deixa a pessoa conquistar.
Liberte-se deste mal!!!
Peça a Deus que a ajude, renuncie essa aliança com esse sentimento maldito.
Deixe Deus te ensinar a se alegrar com as conquistas e realizações de outras pessoas. 
E aqueles que tem sofrido com a inveja de outros por você, saiba que infelizmente temos que aprender a lidar com tais situações. Não se deixe envenenar por palavras amargas, não mude sua postura, seja quem você sempre foi, tenha a alegria, mantenha a sua fé e deixe com que pessoas amargas e frias em sua fé vejam em você a benção de ser um homem ou mulher a quem Deus abençoa. 
Não é errado viver as promessas de Deus. 
Não é errado viver sonhos.
Não é errado ter uma condição melhor, viajar muito, conquistar bens. 
Deus prometeu vida abundante a cada um de nós, uns entendem isso e caminham em busca disso, ultrapassando barreiras, enfrentando as dificuldades e alcançando as realizações. 
Outros desistem já na primeira dificuldade e começa a se incomodar com aqueles que conseguem seguir em frente, a este cabe apenas pedirmos que as misericórdias do Senhor os alcance a tempo de terem sua vida mudadas e transformadas a fim de voltarem a caminhar em busca de suas vitorias. 

Que Deus nos mantenha firmes em nossa jornada de viver cada uma de nossas promessas... 

Em Cristo, 

Pastora Faby Pereira 



"A inveja é o alimento dos tolos" 
(Bispo Miro Pereira) 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 21 de março de 2017

O MUNDO DÁ VOLTAS...


- HÁ um ano me separei da minha esposa pra ficar com outra mulher, e sim eu troquei, troquei porque a outra era mais Bonita".
- Veja minha ex era gorda, flácida, cheia de celulites e estrias, tinha pneuzinhos, à barriga não era sarada, vivia descabelada ou com os cabelos presos, não usava maquiagem, nem se quer um batom, viva com roupas largas, vestidos esfarrapados, unhas sem fazer, raramente se depilava, quando colocava uma calcinha sempre embolada, sutiã não fazia parte do seu dia a dia, peitos muxos  e caídos, as sobrancelhas por fazer… enfim eu não sentia mais atração por aquela mulher, nada nela me chamava a atenção, só restava a lembrança da mulher exuberante que um dia eu conheci.
- Hoje depois de exatamente um ano eu me encontrei com aquela mulher que um dia foi minha esposa...
- Nossa como ela estava linda, radiante, tinha emagrecido, nem um sinal dos pneuzinhos, os buraquinhos das pernas tinham desaparecidos, estava com os cabelos soltos, um batom vermelho que destacava seus lábios carnudos,
Com um vestido que parecia ter sido feito exclusivamente para ela, destacava sua cintura de pilão, num salto alto que só a valorizava, nem parecia que era mãe de três crianças lindas "meus filhos'', e o perfume, nossa como aquela perfume me embriagou quando ela passou.
Agora estou aqui, me recordando que aqueles quilinhos a mais que ela tinha foi por causa da gravidez recente do nosso último filho Enzo'' de seis meses, a barriga flácida porque estava se recuperando daquele barrigão, onde ela carregou meus maiores presentes por nove meses, os pneuzinhos a celulites era porque ela trocou academia pra ficar em casa cuidando e dando a atenção para as crianças, enquanto eu trabalhava, os cabelos embaraçados, os coques, porque facilitava com o dia a dia de uma dona de casa, até mesmo porque não tinha tempo para pentear e fazer mamadeira ao mesmo tempo, não tinha tempo para se depilar muito menos se maquiar e tirar as sobrancelhas então, e fazer as unhas nem pensar, e o pouquinho de tempo que lhe sobrava de dedicava a me dar atenção, até se esquecia dela mesmo, do tempo dela, sempre se colocava em segundo, terceiro, quarto plano, os vestidos esfarrapados, porque trocou vestidos caros por fraldas, os peitos eram caídos, mas sentia orgulho de ter amamentado nossos filhos por dois anos cada um, não usava sutiã porque era mais fácil para dar de mamar, e com toda a correria de cozinhar, passar e limpar, ela sorria e parecia feliz com a família ali toda unida, para ela não existia coisa mais perfeita.
- E se hoje eu estou aqui contando tudo isso para vocês, e porque hoje eu sei o que é ter uma mulher de verdade em casa, e deixei ela ir embora, eu estraguei tudo, perdi aquela mulher, troquei a real beleza por uma fachada… Mas aprendi a lição, custava eu ter esperado, ter tido compreensão, saber reconhecer o valor que ela tem, ao em vez de trocá-la pela primeira gotosa que me deu mole.
- Agora ela ta la com o caçula de um aninho, que já não dá mais tanto trabalho, com as outras duas filhas, sobra mais tempo para se cuidar e não precisa de nenhum babaca como eu para se sentir especial, para saber o seu valor, e se eu não dei outro irá dar, se eu não cuidei outro irá cuidar.

Li esse relato tempos atras e vi muita verdade sendo relatada aqui. Quando passamos a ter um relacionamento tudo é lindo, há tempo para se dedicar um ao outro e os primeiros anos antes dos filhos são os mais perfeitos, afinal, estamos apenas nos descobrindo.
Com o passar do tempo a família começa a crescer e assim novas prioridades vão surgindo e acaba-se perdendo em alguns pontos. Como no exemplo acima, a esposa que não tem mais tempo para o salão de beleza que antes era tão comum. Em nossa sociedade vemos infelizmente mais sacrifícios sendo executado pela mulher do que pelo homem.
Mas o que quero de verdade é levar você a pensar sobre o que realmente importa em um relacionamento, não adianta se colocar o fardo apenas sobre um, ou seja, não adianta você cobrar atenção se você não faz por onde essa atenção surgir.
Não tenho como não citar a ministração anterior, onde eu falo sobre o conceito de SOCIEDADE no relacionamento, onde cada um ajuda o outro em prol de ambos poderem estar bem. Nesse caso acima, quem sabe se o marido tivesse sido mais parceiro do que apenas "hospede" as coisa não teriam sido melhores. Se ele tivesse estado mais ao lado da sua esposa com certeza teria notado o motivo dela abrir mão de sua própria vida para cuidar da FAMÍLIA.
É muito fácil cobrar quando na realidade em família se faz necessário entender.
Buscar compreender o que está faltando ou onde esta se perdendo. Não adianta apenas um se colocar como vitima quando na verdade a vitima é a família num todo que acaba padecendo por não ser dada a atenção que se faz necessária.
É muito mais fácil se cobrar do que procurar ajudar e melhorar as coisas, mas como bem observa o texto acima, se você não cuidar, outro cuidará!
Sabe aquela historia da grama do vizinho ser sempre mais verdinha.
Então, não importa se ela é sintética, não importa se é trocada toda semana, não importa, o que você quer ver é que ela é verdinha.
Nem tudo o que parece ser perfeito, é de fato perfeito!
Não há pessoas perfeitas, mas buscamos em nossas imperfeições sermos melhores todos os dias, pois lançamos nossas inseguranças em Deus para que Ele possa nos ajudar a moldar uma pessoa melhor.
Lembre-se que quando observamos a quem está ao nosso lado e nos esquecemos de nos ver, acabamos cometendo um erro, queremos a perfeição quando na verdade nem perfeitos somos.
Sendo assim, mais uma vez chamo a atenção para que se possa observar um ao outro e juntos se aperfeiçoar através de conversas diárias, trocas de idéias, o compartilhar, o proporcionar.
Se esse marido tivesse se doado mais do que apenas observado, sua esposa estaria bem, teria tido tempo de cuidar de si, teria buscado meios de não se perder tanto em cuidados com a família, teria sido mais fácil para os dois.
A SOCIEDADE é importante em uma família, o dividir, o compartilhar, o estar pelo outro.
É triste quando nos deparamos com famílias sendo destruídas por culpa do egoismo.
Aquela velha historia, ela não é mais assim, ele deixou de fazer, ela não me acompanha mais, ele nem liga para ir comigo e assim vai.
O sinal de alerta já esta ligado, cabe a cada um de nós como cristãos fazermos por onde nossas atitudes falem muito mais do que palavras. A mudança acontece quando buscamos essa nova condição, não apenas pelo outro mas para si mesmo.
Preste atenção, cuide, doe-se, divida-se, dedique-se, divirta-se, sorria, alegre-se, compartilhe, fale, ouça, entenda, compreenda, proporcione, surpreenda da melhor maneira possível.
A mudança não acontece da noite para o dia, mas se ela começar de alguma forma já será um começo.
Lembre-se você não é um hospede, você é parte dessa SOCIEDADE e como foi dito acima:
SE VOCÊ NÃO CUIDAR... ALGUÉM ... CUIDA!!!


“Familia: uma sociedade que dá certo!”



Pra. Faby Pereira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Rhema Family - EU NÃO AJUDO MINHA ESPOSA...

Um amigo veio a minha casa tomar café, sentamos e conversamos, falando sobre a vida. A um certo ponto da conversa, eu disse: “Vou lavar os pratos e volto num instante”. Ele olhou para mim como se eu lhe tivesse dito que ia construir um foguete espacial. Então ele me disse, com admiração mas um pouco perplexo: “Ainda bem que você ajuda a sua mulher, eu não ajudo porque quando eu faço a minha mulher não elogia. Ainda na semana passada lavei o chão e nem um obrigado.”  Voltei a sentar-me com ele e lhe expliquei que eu não "ajudo" a minha mulher. Na verdade, a minha mulher não necessita de ajuda, ela tem necessidade de um companheiro. Eu sou um sócio em casa e por via dessa sociedade as tarefas são divididas, mas não se trata certamente de uma "ajuda" com as tarefas de casa. Eu não ajudo a minha mulher a limpar a casa porque eu também vivo aqui e é necessário que eu também a limpe. Eu não ajudo a minha mulher a cozinhar porque eu também quero comer e é necessário que eu também cozinhe. Eu não ajudo a minha mulher a lavar os pratos depois da refeição porque eu também uso esses pratos. Eu não ajudo a minha mulher com os filhos porque eles também são meus filhos e é minha função ser pai. Eu não ajudo a minha mulher a lavar, estender ou dobrar as roupas, porque a roupa também é minha e dos meus filhos. Eu não sou uma ajuda em casa, eu sou parte da casa. E no que diz respeito a elogiar, perguntei ao meu amigo quando é que foi a última vez que, depois da sua mulher acabar de limpar a casa, tratar da roupa, mudar os lençóis da cama, dar banho em seus filhos, cozinhar, organizar, etc... ele lhe tinha dito obrigado? Mas um obrigado do tipo: Uau, querida!!! Você é fantástica!!! Isso te parece absurdo? Está te parecendo estranho? Quando você, uma vez na vida, limpou o chão, você esperava no mínimo um prêmio de excelência com muita glória… Porquê? Nunca pensou nisso, amigo? Talvez porque para você, a cultura machista tenha mostrado que tudo seja tarefa dela. Talvez você se tenha sido ensinado que tudo isto deva ser feito sem que você tenha de mexer um dedo? Então elogia-a como você queria ser elogiado, da mesma forma, com a mesma intensidade. Dá uma mão, SE COMPORTE COMO UM VERDADEIRO COMPANHEIRO, NÃO COMO UM HÓSPEDE que só vem comer, dormir, tomar banho e satisfazer as necessidades sexuais… Sinta-se em casa. Na sua casa. A mudança real da nossa sociedade começa em nossas casas, vamos ensinar aos nossos filhos e filhas o real sentido do companheirismo!" (Autor desconhecido)
Não tem como não ler isso aqui e não refletir sobre as coisas como elas são.
Família é isso, é uma  constante rotação, onde tudo está em movimento o tempo todo. Começa com dois estranhos tendo que dividir a casa, o espaço, as coisas, enfim tudo. Existe um período de adaptação onde manias, gostos e novidades vão surgindo e cada um trabalha a seu modo. Deve-se abrir a mente  porque nem tudo será mais do seu jeito. Deve-se aprender a respeitar um ao outro e encontrar a melhor forma para que aquela toalha deixada na cama não seja mais um problema, para que o esquecimento do tubo de creme dental não seja mais uma discussão desnecessária, o que dizer dos copos na pia.

Não existe mais: Na casa da minha mãe… Agora a casa é de vocês! Para que a harmonia seja plena, muitas serão as vezes em que se abrirá mão de algo pelo bem comum. Outras tantas vezes você deixará de fazer da sua maneira porque verá que a forma que o outro trás é melhor. E assim as coisas começaram a ser da melhor maneira para a família.
Depois por sequência chegam os filhos, esses vêm para completar o que vocês dois já são: uma família!
No entanto tudo começa de novo, porque filho não vem com manual de instrução, vai ser tudo aprendido com a prática, surgiram erros mas sei que os acertos superam tais erros.
Fazemos parte de uma sociedade onde cada participante da família vinha com uma responsabilidade. O marido tem o dever de suprir financeiramente a família e a mulher cuidar da casa, dos filhos e  marido. Essa era a ideia a qual perdurou por muitas décadas, no entanto, neste tempo presente ocorreram muitas mudanças e a mulher passou a ser mais parceira do que apenas aquela que ficava em casa.
Em nossos dias é raro uma mulher ser do lar. Hoje a autonomia da mulher a fez continuar trabalhando, mesmo depois de constituir família, sendo assim auxiliadora também no que se refere ao financeiro. Hoje não podemos falar apenas de parceria, mas de sociedade no que se refere a família. Se faz necessário que essa sociedade seja em todas as áreas, não dá mais para o homem chegar do trabalho e ficar sentado no sofá, esperando o jantar ficar pronto, como muitas vezes vi meu pai fazer. Minha mãe trabalhou fora a vida toda e ainda chegava cansada, mas não podia sentar no sofá porque tinha que dar sequência ao seus afazeres domésticos.
Hoje essa conduta não é mais justa, os dois estão cansados, os dois trabalharam o dia todo e porque não, os dois cuidarem das atividades domésticas em prol da família, para que os dois possam sentar no sofá ao mesmo tempo.
Afinal, tanto o marido quanto a esposa moram na casa, comem, usam as roupas, usam o banheiro, enfim, o bem é comum a todos.
E porque sobrecarregar apenas um?!?
Vejo o casamento como uma sociedade onde todos dividem tudo. Ninguém fica com o fardo maior ou mais pesado. Nenhum está mais cansado que o outro, nenhum trabalha mais que o outro. Hoje além de marido ou esposa, temos um sócio ou uma sócia, onde divide-se tudo!
Fica muito mais fácil quando entendemos que a ajuda sempre é bem vinda! Enquanto um faz a comida, o outro vai dando um jeito na casa, enquanto um está dando banho nas crianças, o outro está arrumando as camas para elas dormirem, preparando o leite, enfim trabalhando para o bem comum.
Se pararmos de ver o casamento como nossos pais enxergavam e olharmos para essa nova sociedade num todo, veremos que tudo se tornará muito melhor.
Em casa eu, além de ter um homem de Deus e esposo, tenho um sócio, onde juntos buscamos trabalhar para que tudo fique em harmonia.
É normal se perguntar: Precisa de ajuda?!?


E se o outro precisar, claro essa ajuda vem, não com cara feia ou por obrigação, mas porque os dois tem a necessidade de ver tudo pronto, para que juntos possam ganhar aquele tempo de descanso.
Lemos na ilustração acima, uma amigo surpreso pela sociedade que o dono da casa demonstra ter  com sua atitude e explicação.
Espero que a nova geração seja capaz de banir de uma vez por todas tais comportamentos não tão adequados aos dias de hoje.
Família é mais do que duas pessoas que se amam, vai além do que estamos acostumados a ver. Se deixarmos de ser tão egoístas e partimos para essa novidade em família, as coisas tendem a ser muito melhores. Não haverá mais problemas com a louça na pia, ou o cesto de roupa suja, ou a cama desarrumada, ou o pó do móvel e tantas outras coisas, tão desgastantes mas constantes em nosso dia a dia.
Não haverá mais reclamações tão presentes, não haverá mais sobre peso, nem fardo.
Seus filhos cresceram como  pessoas que fazem a diferença, porque a base que são vocês, o exemplo são os de vocẽs como casal. Eles serão homens e mulheres com uma formação mais adequada de família, porque isso é comum em sua casa.
Como igreja, buscamos sempre compartilhar mudanças que fazem a diferença e assim buscamos uma sociedade melhor onde cada um se torne um ser humano capaz de se superar a cada dia.


“Familia: uma sociedade que dá certo!”




Pra. Faby Pereira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...