domingo, 21 de maio de 2017

MATURIDADE… preciso exercitar!


Dias atrás em uma determinada situação, um colega de trabalho aflito me procurou, ele precisava da minha posição a respeito de algo muito importante para ele, no entanto no dia anterior ele havia me magoado muito, mesmo se desculpando, pedindo perdão e tudo mais, a tristeza ainda se fez presente durante todo dia. Porque, não temos controle sobre nossos sentimentos e o pedido de desculpa ainda precisa de tempo para fazer efeito, muitas vezes não é automático, mas ele agirá. E foi assim comigo, disse que estava apenas triste mas não com raiva e garanti que nada mudaria, era só o tempo da tristeza passar. No outro dia estava tudo bem, eu já não sentia a tristeza e quando todos esperavam que eu fosse virar a cara, não falar mais com esse meu colega, lá estávamos nós como se o ontem não tivesse acontecido. Nesse mesmo dia, sai para comer alguma coisa e ao voltar esse colega me chama a sua mesa, percebo sua aflição e receio, não fazia ideia do por que dele estar daquela forma. Todos ao nosso redor nos observava e eu não estava entendendo nada, ele começou a falar, me contando que precisava da minha ajuda, que precisava que eu abrisse mão de algo que era direito meu para poder ajudá-lo, diante daquela situação não precisei pensar muito e claro, fiz o que ele me pediu. Ele ficou eufórico, me agradecendo repetidamente e ainda falei para ele deixar de exageros, porque não era para tanto. E caímos na risada. Na hora não entendi porque nossos outros colegas olhavam espantados para nós dois, foi só depois de algum tempo que me dei conta do ocorrido no dia anterior, todos esperavam que eu fosse dizer não, não dá, não posso, se virá. Mas agi como sempre faço, guiada pelo meu discernimento em fazer o bem que sim, eu gostaria de receber! Ninguém esperava uma atitude dessa vinda de mim, até porque todos viram minha tristeza no dia anterior, se eu tivesse me negado, não estaria errado, mas fiz o que meu coração pediu. Até ele mesmo esperava uma negativa da minha parte, ele sabia o que havia feito, não havia uma ponta de certeza se eu iria ajudar. Mas ajudei!
Sabe, não sou santa e nem tão boazinha assim, no entanto, tenho buscado em Deus ter atitudes que falam por si, sem que eu precise falar muito sobre minha fé, sobre Deus. Sempre trago a minha mente o versículo de Romanos 7:19 que diz:
“ Pois o que pratico não é o bem que almejo, mas o mal que eu não quero realizar, esse eu sigo praticando”
Nada mais é do que: O bem que eu quero, esse eu não faço, mas o mal que eu não quero, esse eu faço bem ( versão: Pastora Faby)
De verdade, quando começaremos a mostrar que estamos maduros? Porque, não me surpreende ver pessoas que confessam sua fé em Deus, que vivem com louvores nos lábios mas que acabam explodindo a qualquer momento por qualquer coisa.
Espera aí, você vive batendo no peito falando sobre o amor de Cristo e suas atitudes não corresponde com esse amor… Porque???
Suas atitudes são egoístas, vive apontando o dedo na cara de qualquer um que te contrariar, sai atirando palavras duras a todo vapor e ainda assim, acha que está certo.

Tolo, precisa amadurecer!
Falar de Cristo, ah, isso é lindo, ler o Salmo 91 é maravilhoso, mas cadê as atitudes sinceras, cadê o “querer bem a todos”.
Mas pastora, as pessoas irão se aproveitar de mim se eu baixar minha guarda!
Pastora, a senhora não tem ideia do inferno que é ter que aturar todo dia aquela criatura me enchendo,
Olha até tento pastora, só que quando me dou conta, já foi!
Se eu não berrar com as crianças, brigar e até dar uns petelecos, eles não me obedecem.
Meu marido pastora, só por Deus, se eu não me impor a coisa não vai.
Para de achar desculpas, deixa de tentar remendar suas atitudes erradas, não há um porque além do seu querer fazer assim.
Ou você é maduro ou não!
Olhe ao redor, você está fazendo realmente o que se espera!!!
Você parece o JUSTICEIRO dos injustiçados, vive buscando falar sobre direitos, sai brigando por tudo, buscando os gerentes, fazendo funcionários tomarem advertências porque seu senso de justiça está focado apenas em suas necessidades.
Quantas vezes o marido já foi parar no sofá da sala? Porque ele não fez do seu jeito!
Seu pensamento é: Ele está trabalhando no mínimo precisa fazer o seu melhor ao me atender. Meu marido não me entende, quem sabe o sofá não seja o psicólogo que ele precisa!
Mas te pergunto, já parou um minuto e se colocou no lugar da pessoa a quem está tanto tirando sua paz? Já tentou ver o porque dela está agindo assim?
Na lanchonete, aquela balconista mal humorada, quantas reclamações você já fez sobre ela, mas ao menos parou para tentar entender o porquê dela ser assim? Será que ela não está trabalhando e tendo que deixar seus filhos doentes em casa? Será que ela não apanha todos os dias do marido? Será que ela não está saindo para trabalhar depois de passar mais uma noite no hospital com um pai ou mãe doente que depende dela para tudo?
Já experimentou conversar com as crianças olho no olho? Já tentou argumentar com eles, são crianças sim, mas são também seres pensantes!
Colocou para seu marido a necessidade da parceria, de dividir algumas coisas?
Existem inúmeros argumentos que eu poderia aqui narrar, mas o mais importante, quero te fazer pensar: O bem que eu quero…
Qual e o bem que você quer?
Ah, é esse! Então exerça primeiro!
Ter maturidade é surpreender até mesmo você! É ser capaz de sair do normal e provocar aquilo que ninguém espera que faça de melhor.
Ser cristão é muitas vezes abrir mão dos seus direitos em prol do bem a outro.
Ser cristão vai além do gloria, gloria e aleluia, vai além dos Salmos 91, 23… Ser cristão é uma condição diária.
Eu não preciso abrir minha boca e sair batendo no peito que sou cristã, mas, fazer dos pequenos momentos oportunidades para que vejam que Cristo habita em mim.
Não adianta somente saber de Gênesis a Apocalipse tudo a respeito de fé, se suas atitudes são recheadas de eu’s, se sua caminhada é apenas focando nas suas necessidades.
Cadê a maturidade? Está sendo maduro onde?
Devemos rever nossas atitudes.
Maturidade nada mais é do que a condição de equilíbrio entre o que eu posso e devo fazer.
Lembra: O bem que eu quero, então faça!
Faça por você, pelos outros, por alguém.
É muito mais fácil pagar o mal com o mal, mas que bem isso produz? Por hora, pode até ser legal, dá aquele alívio, enche até a alma, mas e depois?
MATURIDADE é disso que precisamos!!!
Só poderemos ser melhores e maiores quando essa verdade chegar ao nosso coração. Quando passarmos a praticar o bem que tanto queremos receber.
Nesse mundo tão capitalista, tão centrista, infelizmente é raro se encontrar alguém que faz o bem por querer fazer o bem, mas graças a Deus, ainda há pessoas assim!
Que possamos com essa narrativa rever nossas atitudes e que elas possam refletir mais do que o nosso falar. Não se ganha o mundo com palavras, mas as atitudes falam muito mais.
Deus está o tempo todo nos ensinando, basta para isso querermos aprender e assim estaremos nos forjando a receber sempre o melhor.

“Que Deus em seu grande amor nos capacite a sermos pessoas que praticam o bem, por ser o certo a fazer, por ser importante fazer e por querermos fazer”


Em Cristo,

Pastora Faby Pereira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 comentários:

  1. Verdade Pastora Faby mas o difícil é colocar em prática....amei...muitos bjos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beth que bom ter você aqui conosco. Pode até ser difícil, mas não impossível, depois do primeiro passo, vem o segundo e quando menos se espera já se tornou algo comum e corriqueiro. Que bom que amou, é maravilhoso quando o que dividimos aqui alcança o coração de queridas como você, que Deus continue te abençoando em tudo, bjus... Pastora Faby

      Excluir
  2. Oi pastora,apaz.Me sinto muito deprimida ando muito angustiada e isto é pecado? Já me disseram que depressão é por causa do pecado, poderia me ajudar obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amanda que bom ter você aqui conosco, seja muito bem vinda! Bom vamos lá, a depressão acontece por vários fatores, muitas são as vezes que nem percebemos mas ali está ela. Não acredito que a depressão tenha relação com pecado, mas sim como já disse ela acontece por algumas questões. Há a necessidade de se conhecer o porque está se sentindo deprimida e angustiada, mas tenha certeza de que Deus pode te conduzir a ter dias tranquilos onde a paz Dele te alcance e faça florescer em você dias onde o melhor que vem Dele se faça presente e transforme todo pranto em rios de alegria. Me coloco a sua disposição para ajuda-la, me escreva por e-mail (pastorafabiana@gmail.com) assim poderemos juntas entender o que está acontecendo e em Deus buscar as soluções para esse momento... Que Deus te dê forças para enfrentar e vencer, bjus ... Pastora Faby

      Excluir
    2. Pas. Faby obrigado pela resposta é que estou grávida de 18 semanas mas acontece sem querer que me envolvi com um colega de trabalho e ficamos por um tempo só que eu sou casada e agora eu não sei de quem pode ser o pai. Nãosei o que fazer contei da gravides pra ele mas ele até saiu do serviço e nem quer falar comigo porque não queria morrer cedo e sumiu. Meu marido estásuper feliz mas eu estou com muito medo do filho não ser dele não sei o que fazer

      Excluir
    3. Olá Amanda... Menina que situação você se envolveu! Mas parto do principio minha querida de que a verdade deve sempre prevalecer, ainda mais quando envolve um terceiro elemento que em nada tem culpa. Você errou quando se envolveu com esse rapaz, não deveria ter feito e olha ai o que ele acabou deixando em suas mãos a se resolver. Por conta de momentos de amor e prazer você colocou em risco seu casamento e agora está gerando uma criança. Acredito como sempre irei dizer que a verdade deve prevalecer, o erro já aconteceu lá atras mas não pode perdurar, como bem sabemos "mentira tem pernas curtas" ou melhor "não há nada em oculto que não seja revelado". Sabe aquela conversa olho no olho, daquelas onde todas as cartas devem ser colocadas em mesa, é desta que estou falando. Não há outra coisa a ser feita, não adianta procrastinar, não adianta deixar com que as coisas sigam sem que você faça, há a necessidade de ser sincera, sei que o medo de perder o seu marido é enorme, mas ser sincera com você já será gratificante. Não a minima possibilidade de você seguir sem falar nada, como se esse rapaz não tivesse existido, porque a qualquer momento ele poderá aparecer e bingo, será pior. Não podemos achar que quando deixamos o que é certo para desfrutar do que é duvidoso, que isso não terá consequencia, porque terá sim! Esse bebezinho não tem culpa das suas escolhas e muito menos poderá carregar o fardo delas, você precisa assumir seus erros e partir para concerta-los, vá minha querida e converse com seu marido. Sei que seja qual for a solução que tomarem, se de ficar juntos ou não, será o melhor, do que conviver com uma mentira. Se agir assim, Deus estará contigo o tempo todo, te dando força e coragem para seguir em frente. Lembre-se Deus habita na verdade! bjus Pastora Faby

      Excluir
  3. Roberto da Silva Loro9 de junho de 2017 14:20

    Lendo esta reflexão vejo o quanto estou sendo imaturo:(:(:( preciso mudar preciso de ajuda estou perdendo tds quem amo peço orações

    ResponderExcluir
  4. Wilsa Monira de Reis18 de junho de 2017 00:19

    Também peço orações pois estou tentando. Sou uma pessoa muito nervosa e acabo por causa disto misturando muitas coisas de maneira errada.Amo vcs pastora e quero poder te conhecer. Bjossss

    ResponderExcluir